Quase todo terceiro alemão é gordo demais

Quase todo terceiro alemão é gordo demais

67% dos homens e 53% das mulheres são gordas demais

No que diz respeito ao peso, para muitos alemães, a realidade e a auto-avaliação se afastam. Segundo uma pesquisa recente, quase um em cada três na Alemanha pensa que são muito gordos. Mas os números reais parecem muito diferentes.

Diferença entre realidade e auto-avaliação Para muitos alemães, a realidade e a auto-avaliação se diferenciam amplamente quando se trata de seu próprio peso. Segundo uma pesquisa atual realizada em nome da "Apotheken Umschau", quase 30% dos alemães com mais de 14 anos se consideram gordos. Mas o número real de pessoas com sobrepeso parece diferente: elas são mais altas. Segundo o Instituto Robert Koch (RKI), em Berlim, 67% dos homens e 53% das mulheres com 18 anos ou mais estão acima do peso.

Quase um quarto da população é obesa e a disparidade entre os homens é particularmente flagrante. Na pesquisa, por exemplo, apenas 27,9% deles se sentiram muito fortes. As mulheres foram um pouco mais críticas: 38,3% delas se queixaram de excesso de peso nos quadris, estômago ou coxas. Na pesquisa, apenas 3,4% dos participantes se descreveram com sobrepeso. Aqui também, os especialistas em saúde do RKI pintam uma imagem diferente: na opinião deles, 23% dos homens e 24% das mulheres são considerados acima do peso e, portanto, obesos. A presidente do congresso da conferência anual do ano passado da Sociedade Alemã de Obesidade, Professora Martina de Zwaan, chegou a uma conclusão semelhante: "No geral, quase um quarto da população alemã é obesa".

A maioria dos alemães se sente bem Afinal, a maioria dos alemães se sente à vontade na pele, segundo a pesquisa. De acordo com isso, quase dois terços dos entrevistados não são nem muito grossos nem muito magros. Além disso, 40% bons acham que parecem bons, mas apenas 2% se consideram muito atraentes. Quase toda segunda pessoa considera sua própria aparência um tanto discreta e mediana. O instituto de pesquisa de mercado de Nuremberg, GfK, entrevistou quase 2.000 homens e mulheres com 14 anos ou mais de idade para a pesquisa.

A obesidade aumenta os riscos à saúde Mesmo que a maioria dos questionados se sinta à vontade, isso não deve esconder o fato de que a obesidade e a obesidade são sérios problemas de saúde. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as consequências disso podem incluir um risco aumentado de doenças cardiovasculares, danos aos vasos sanguíneos e artérias calcificadas. A OMS também aumenta o risco de diabetes e demência, ataques cardíacos e derrames. Além disso, muitas pessoas com sobrepeso sofrem de pressão alta. sb)

Informação do autor e fonte



Vídeo: Grupo Menos é Mais - Flor de LisDom de SonharDesenganoFinal FelizPalpite